cpy

O Que É Algoritmo – []

O que é um algoritmo exemplo?

Algoritmo: confira o conceito, exemplos e principais vantagens! Na atualidade, é muito comum utilizarmos o termo algoritmo em um contexto de internet, para nos referirmos àquilo que nos recomendam em uma rede social ou plataforma de streaming, Você provavelmente já reclamou do “seu” algoritmo, por ele oferecer um tipo de conteúdo que você não curte, não é? No entanto, esta é apenas uma das categorias de algoritmos.

Você sabia que toda a vida digital envolve algoritmos? Eles são necessários para que os sistemas operacionais, seja do seu computador ou do celular, funcionem corretamente. Também indicam o caminho que a máquina deve seguir para responder às solicitações do usuário. Assim, tarefas básicas, como ligar seu notebook e até mesmo acessar a página deste blog, são realizadas por meio das instruções dadas pelos algoritmos.

Então, não há como fugir. Para entender mais sobre e vida digital, você precisa estar por dentro dos algoritmos, Para ajudá-lo nesta descoberta, preparamos um artigo completo sobre eles. Aqui, você encontrará uma definição deste conceito, exemplos, benefícios e tipos.

Além disso, entenderá como fazer um algoritmo. Confira abaixo! No livro, os autores José Augusto Manzano e Jayr Figueiredo de Oliveira afirmam que, em um sentido amplo, algoritmo é um processo sistemático para a resolução de um problema ou uma sequência ordenada de passos a ser observada para a realização de uma tarefa,

O termo é muito utilizado na matemática e na computação. Em ambas, os conceitos são semelhantes. Na primeira área, está associado a um processo de cálculo, o encadeamento de ações necessárias para o cumprimento de uma tarefa. Em suma, é o processo efetivo, que produz solução para um problema em um número finito de etapas,

  1. Já na informática: ” a um conjunto de regras e procedimentos lógicos perfeitamente definidos que levam à solução de um problema em um número finito de etapas ” (MANZANO & OLIVEIRA, 2019, p.28; destaque nosso).
  2. Isto é, os algoritmos são sequências finitas de instruções, utilizadas a fim de resolver um problema.

Por exemplo, quando você acessa um site, os algoritmos definem o caminho para a correta abertura da página. Quando você interage com um link, outros algoritmos são acionados, indicando o que fazer. Não é só no ambiente digital que os algoritmos estão presentes.

  • Ingredientes: definição dos dados a serem usados e suas quantidades;
  • Modo de preparo: programa de ação e sequência das atividades.

Seguindo o roteiro dos ingredientes e do modo de preparo, qualquer pessoa consegue preparar a refeição sem muitas dificuldades. Dessa forma, um problema foi solucionado em uma sequência finita de etapas. A receita é o algoritmo. Manzano e Oliveira contam que: ” Na atividade de programação de computadores há etapas de trabalho semelhantes às de uma cozinha.

  1. O programador de computador é, de certa forma, um ‘mestre-cuca’ da programação, pois prepara o programa a ser utilizado por uma pessoa denominada usuário.
  2. O usuário quer consumir, usar um programa como alguém que entra em um restaurante e deseja comer um alimento.
  3. Ele não está preocupado com a maneira como o alimento foi preparado (ou como um programa de computador foi escrito), simplesmente quer usá-lo ” (MANZANO & OLIVEIRA, 2019, p.32).

Todas as atividades de um computador ou smartphone envolvem algoritmos. Desde inicializá-los até acessar a internet, e interagir com os diferentes sites ou aplicativos. Estes algoritmos são produzidos por profissionais especializados, conhecidos como,

Eles são escritos em uma linguagem de programação específica, que faz com que a máquina obedeça aos comandos. É como se os desenvolvedores fossem especializados na língua dos computadores, escrevendo instruções de como eles devem performar. Desse modo, todas as atividades da internet são mediadas por algoritmos,

Quando você clica em um link, há um algoritmo específico que recebe aquele clique, faz um processamento para resolver esta tarefa e a soluciona, redirecionando-o a uma página. A mesma coisa acontece quando você busca por um vídeo no Youtube, e resultados específicos aparecem.

  1. Descrição narrativa;
  2. Fluxograma;
  3. Pseudocódigo;
  4. Linguagem de programação.

Entenda cada um deles em detalhes: O algoritmo é representado textualmente, elencando a sequência de instruções, a fim de resolver um problema. Isto é, a pessoa o escreve com suas próprias palavras. Um exemplo de descrição narrativa é a receita culinária.

Nela, o autor diz textualmente ao cozinheiro como cada etapa deve ser cumprida, a fim de preparar uma refeição. A principal desvantagem deste tipo de representação de algoritmo é a presença de ambiguidades, e ruídos de comunicação. O texto pode ser interpretado de maneiras diferentes, dificultando a resolução do problema.

O fluxograma utiliza de recursos gráficos, como formas geométricas e setas, e texto, para representar as etapas de resolução de um problema. Cada forma tem um significado, e o autor também pode colocar texto dentro delas. A principal desvantagem é que a simbologia dos fluxogramas não é universalmente conhecida por todos.

  1. Além disso, o nível de detalhe é um pouco menor.
  2. O pseudocódigo é a forma de representar o algoritmo que mais se aproxima das linguagens de programação,
  3. Por meio dele, você escreve o algoritmo seguindo uma série de regras de linguagem pré-estabelecidas.
  4. De acordo com Manzano e Oliveira, essa técnica visa a ser uma forma preliminar de escrever sem se preocupar com o rigor da linguagem de programação real a ser utilizada.

O pseudocódigo possibilita rapidez na escrita sem se incomodar com os rigores técnicos e sintáticos particulares de cada uma das linguagens de programação existentes. Além disso, por meio dele, fica mais fácil traduzir as informações posteriormente para uma dessas linguagens.

  • Se você tem a solução para um problema em forma de texto, fluxograma ou pseudocódigo, e quer aplicá-la em um software, será necessário traduzir este algoritmo para a linguagem utilizada pelo programa.
  • Dessa forma, além de ter o passo a passo da solução bem definido, você deverá estar por dentro da sintaxe da linguagem de programação utilizada, sabendo como expressar seu algoritmo por meio dela.
  • Como vimos, um algoritmo nada mais é do que uma sequência de passos lógicos e estruturados, a fim de resolver um problema. Sua estrutura costuma ter três propriedades:
  • Entrada: dados fornecidos pelo usuário (exemplo: aquilo que é digitado ou selecionado pelo mouse);
  • Processamento: passo a passo para resolver um problema;
  • Saída: dados já processados, problema resolvido.

No seu dia a dia, você provavelmente utiliza algoritmos, embora não perceba. Pense nas etapas para realizar tarefas domésticas, como lavar a louça e limpar a sua mesa. Ou até mesmo na realização das suas rotinas no trabalho. Fazer um algoritmo nada mais é do que estruturar este passo a passo para resolução do problema, utilizando, por exemplo, um fluxograma ou pseudocódigo.

  1. Analisar o problema;
  2. Identificar as entradas de dados;
  3. Determinar que transformações devem ser feitas pelo algoritmo (processamento);
  4. Identificar as saídas (solução);
  5. Construir o algoritmo com o fluxograma.

Para realizar estas tarefas, as dicas abaixo são essenciais:

  • Não se esqueça de demarcar bem todas as etapas. Todo algoritmo tem um início e um fim. Especifique a entrada, processamento e saída;
  • Defina cada passo bem, pois ele é um comando;
  • Evite textos longos;
  • Faça comentários curtos para esclarecer possíveis ruídos de comunicação;
  • Atente-se à ordem lógica da sequência de instruções;
  • Tente ser claro e detalhista, a fim de evitar erros.
İlginizi Çekebilir:  O que é reserva legal no balanço patrimonial?

Para treinar, você pode, por exemplo, fazer um algoritmo de como trocar um pneu ou fazer uma boa receita de bolo. Utilize a descrição narrativa ou fluxograma, para estruturá-lo. Se você tem experiência com pseudocódigo, pode também estruturá-lo desta maneira. Na lista abaixo, confira os benefícios da utilização de algoritmos:

  1. Automação;
  2. Curadoria;
  3. Novas tecnologias.

Leia mais sobre cada um deles: A primeira vantagem do uso de algoritmos é a automação de tarefas, Eles podem analisar um grande volume de dados, em um tempo menor do que uma pessoa faria, por exemplo. Assim, aumentam a eficiência das atividades. Todos os softwares de computadores são compostos por algoritmos.

Na internet, tudo os envolve também. Por exemplo, quando você está em uma loja on-line e deseja filtrar os produtos. Ou a pesquisa em sites como o Google. Em um curto espaço de tempo, milhares de dados são analisados, e o usuário encontra resultados que estão em consonância com sua busca. Utilizados em redes sociais, os algoritmos fazem uma espécie de curadoria, recomendando conteúdos que você provavelmente vai curtir.

Para isso, levam em consideração uma série de aspectos, como seu perfil de curtidas, tipo de posts que você visualiza, suas buscas, entre outros. É uma atividade complexa, mas que torna a sua experiência dentro da mídia social mais agradável. Afinal, aparecem conteúdos do seu gosto.

O objetivo é que você permaneça mais tempo conectado. Conforme veremos adiante, este é um tema complexo, e este tipo de curadoria tem sido alvo de críticas. A evolução dos algoritmos permite o surgimento de novas tecnologias, como smartphones, TVs inteligentes, novos aplicativos e sistemas operacionais.

Com novas possibilidades de comandos, os algoritmos ficam mais aprimorados, e, por consequência, novas potencialidades de uso são desenvolvidas. Pense em todas as novidades tecnológicas dos últimos dez anos, por exemplo. Aplicativos de transporte, de delivery, serviços de streaming e recomendação de filmes e músicas todos eles são proporcionados por sistemas que funcionam à base de algoritmos.

Em resumo, eles caminham juntos com a, As críticas aos algoritmos se concentram, em especial, em suas atividades de curadoria. Como vimos, diversas mídias sociais coletam dados a respeito do comportamento de usuários, com o objetivo de recomendar conteúdos parecidos com o gosto deles. A meta final é que o internauta passe mais tempo conectado à rede, consumindo não só posts agradáveis, como também as propagandas que financiam a plataforma.

Desse modo, elas incentivam que os usuários passem longos períodos ligados às telas, não considerando os impactos à, Alguns autores afirmam que essa atividade dos algoritmos induzem o vício no celular e podem produzir, Além disso, ao recomendar e priorizar conteúdos do seu gosto, as mídias não abrem espaço para o diferente, e para a controvérsia.

Isso é importante, em especial, quando o assunto são notícias. Muitos autores atribuem o recente fenômeno da polarização política à forma como consumimos notícias nas redes. De todo modo, uma série de movimentos, inclusive dentro da política, vem pedindo por mais transparência no uso dos algoritmos, por parte das empresas de mídias sociais.

Assim, garantir que o usuário possa personalizar sua experiência conforme for conveniente. Esperamos que você tenha gostado deste artigo sobre algoritmos. Que tal conferir este post com 10 excelentes ? : Algoritmo: confira o conceito, exemplos e principais vantagens!

Qual é a definição de algoritmo?

Definição do que é algoritmo – A definição do que é algoritmo é a seguinte: algoritmo é uma sequência finita de ações executáveis que visam obter uma solução para um determinado tipo de problema, Traduzindo, ele é uma receita que mostra passo a passo os procedimentos necessários para a realização de uma tarefa.

  • Embora o termo tenha 24 milhões de resultados numa simples busca no Google e seja tido como um conceito atual, ele é mais antigo do que imaginamos.
  • Aliás, os povos antigos já o usavam.
  • Para se ter uma ideia, o termo algoritmo é uma palavra latinizada que se derivou do nome do matemático árabe Al-Khowarizmi, no século IX.

Os algoritmos surgiram, no passado, diante da necessidade de fazer cálculos sem a ajuda de recursos, como o ábaco ou os dedos, por exemplo. Veja também o que é bug Na informática, porém, ele ganhou novas interpretações. Basicamente, eles são a base do processo de desenvolvimento de software.

  • Não existe um só algoritmo, mas sim vários deles com diferentes níveis de complexidade.
  • Para começar, um dos algoritmos mais simples está presente no processo de ligar o computador.
  • É um software encarregado de testar os componentes e procurar o sistema operacional para carregá-lo.
  • De modo geral, todo software é uma interpretação de vários algoritmos.

Para compreender cada um, é preciso estudar um pouco mais de lógica da programação. Assim, criar estratégias para encontrar soluções para os problemas na hora do desenvolvimento de um programa.

O que é um algoritmo na internet?

Podemos dizer que um algoritmo é um mediador de conteúdo. Afinal, é ele que decide o que o usuário verá. Essa ferramenta coleta dados o tempo todo. Enquanto você navega pelo Facebook, identifica quem são os usuários e tipos de posts com que mais interage.

O que é o algoritmo das redes sociais?

Twitter – Assim como se dá com o Facebook, as pessoas têm certo poder de escolha sobre as publicações que desejam visualizar. Podem definir se preferem ver os posts em ordem cronológica, enquanto estiverem ausentes, ou os tweets mais relevantes, por exemplo.

  • O principal critério de ranqueamento é realizado por meio da análise dos assuntos e dos formatos que a pessoa costuma interagir.
  • O Twitter exibe na linha do tempo do usuário as publicações relacionadas ao seu universo de interesse.
  • Os assuntos mais comentados, intitulados Trending Topics, também ganham prioridade na exibição.

Mesmo que seja um tópico mais antigo, a rede social inclui os posts em uma seção chamada “Caso você tenha perdido”. Compreendendo os principais critérios dos algoritmos das redes sociais, você consegue saber como eles funcionam em cada canal e, assim, otimizar sua presença digital.

Quais os 4 comandos de algoritmos?

Algorítmo Estruturado

+ = Adição Quociente = Quociente da divisão de inteiros
* = Multiplicação Resto = Resto da divisão de inteiros
– = Subtração ou inversor do sinal. EXP(a,b) = Exponenciação a b
/ = Divisão

Quais os algoritmos mais utilizados?

Os três tipos mais utilizados de algoritmos são a descrição narrativa, o fluxograma e o pseudocódigo ou portugol.

Onde é usado o algoritmo?

Um algoritmo é uma sequência de instruções ou comandos realizados de maneira sistemática com o objetivo de resolver um problema ou executar uma tarefa, A palavra “algoritmo” faz referência ao matemático árabe Al Khwarizmi, que viveu no século IX, e descreveu regras para equações matemáticas.

  • Os algoritmos são como uma receita de bolo: uma sequência de ações que devem ser executadas para que o objetivo final — o bolo pronto — seja atingido.
  • Aplicam-se os algoritmos nas tarefas simples do dia a dia e também nos programas computacionais complexos que identificam o comportamento do consumidor na internet.
İlginizi Çekebilir:  Tupperware Prima Klima Tabelle Download?

Todas as funções dos computadores, smartphones e tablets, por exemplo, resultam de algoritmos. Essas máquinas conseguem realizar bilhões de comandos em poucos segundos.

Onde os algoritmos são utilizados?

Setor financeiro – Os algoritmos são muito usados para análises na bolsa de valores para tornar a tomada de decisões mais rápida do que se fosse executada por um ser humano. Como existem fatores importantes nesse meio e os erros devem ser evitados a todo custo, existe também a opção de realizar essas operações em modo manual.

Qual o sinônimo de algoritmo?

5 sinônimos de algoritmo para 2 sentidos da palavra algoritmo: Cálculo matemático: 1 operação, conta, cálculo, resultado.

O que é algoritmo na vida?

O que é algoritmo? – Um algoritmo é um conjunto específico de instruções lógicas para executar uma tarefa ou resolver um problema. A complexidade dessas instruções varia de acordo com a aplicação e elas são a base para o funcionamento dos programas de computadores, redes sociais e outros sistemas digitais.

  1. Apesar disso, um algoritmo pode ser simples como um conjunto de instruções para montar um móvel ou complexo quanto um código de computador usado para fazer a criptografia de dados ou usado em sistemas de inteligência artificial.
  2. Esses processos podem variar em complexidade e eficiência, e um dos principais campos da ciência da computação é o estudo de como projetar algoritmos melhores e mais eficientes.

O propósito desse conjunto ordenado de instruções é receber uma entrada (ou entradas), realizar alguma operação e, em seguida, produzir uma saída (ou saídas). Um exemplo simples é a análise de funcionamento de uma rede social. Na maioria desses ambientes, os algoritmos identificam quais postagens que serão entregues aos usuários (entrada), analisa qual foi a aceitação dos usuários impactados (operação) e repete o processo se necessário (saída).

Quem controla o algoritmo nas redes sociais?

Entenda o que é o algoritmo – O que é esse tal de algoritmo? O algoritmo nada mais é do que um código que define as regras do jogo nas redes sociais, ou seja, define aquilo que será mostrado para cada usuário. A cada sinal que uma pessoa dá – seja conversando com alguém no Messenger ou Direct, comentando a foto de um famoso ou reagindo a uma publicação de um amigo -, o algoritmo guarda esse dado para compor o perfil desse usuário em específico.

Assim, ao longo do tempo, o sistema vai entendendo o gosto de cada uma das pessoas, o que o leva a entregar conteúdo relacionado a esse perfil, fazendo a pessoa gastar mais tempo na plataforma. Se você interage com muitas publicações relacionadas ao mundo da moda, por exemplo, cada vez mais conteúdos relacionados a isso aparecerão para você.

Leia também: Mais uma vez, fundador do WhatsApp pede que as pessoas deletem o Facebook E tudo isso é extremamente personalizado para cada pessoa, porque entram nessa conta diversos fatores para montar esse perfil. No Facebook, o algoritmo usa do perfil de cada pessoa para decidir o que será mostrado para ela.

  1. Pode ser, portanto, que você nunca mais veja publicações de um colega com quem não interage há muito tempo, já que o sistema entende que você não tem interesse naquele conteúdo.
  2. Já no Instagram, nada é ocultado.
  3. Isso significa que todas as publicações de todos os perfis que você segue aparecerão no seu feed – inclusive é por isso que, ao fim da rolagem, há um aviso de que todas as publicações foram mostradas.

A ordem com que elas aparecem, porém, é definida a partir da probabilidade do seu interesse com determinada publicação, além de interações anteriores que você teve com aquela conta.

Quem controla o algoritmo?

Algoritmo é a palavra do momento: “os algoritmos conhecem nossas vontades”, “vão tomar nossos trabalhos”. Mas de forma simples, o que é um algoritmo? É uma série de instruções que são realizadas para resolver um problema. Na escola aprendemos a fazer conta e o resultado de uma multiplicação, por exemplo, é um algoritmo simples.

Um algoritmo poderia ser uma receita de bolo ou as instruções para montar um avião de papel. Mas é a união dos algoritmos com as máquinas que está mudando o mundo. Um programador de computador traduz os problemas do mundo para uma linguagem que uma máquina entenda, ou seja, um algoritmo que a máquina seja capaz de manipular.

Os algoritmos estão em todos os lados. Engana-se quem pensa que o mais perto que um algoritmo chega em sua vida é quando o Netflix te indica um filme ou série que combina com os últimos vídeos que você assistiu ou quando você faz uma pesquisa no Google.

  1. Na maioria das vezes é um algoritmo que decide qual o seu nível de confiabilidade, se é conveniente para um banco conceder um empréstimo e o valor concedido ou até mesmo se você merece ou não determinada oferta de trabalho.
  2. Somos induzidos a achar que os algoritmos são neutros, mas não são e aqui começa o grande problema pois, dependendo de quem programe a máquina, quais variáveis leve em conta e com que dados a alimente, o resultado será um ou outro.

Há alguns anos, nos EUA foi desenvolvido um programa de computador para identificar possíveis reincidentes criminais e utilizado em sentenças nos tribunais de alguns Estados americanos, o que parecia ajudar nos julgamentos até aí. Contudo, segundo um estudo da agência ProPublica, a inteligência artificial desse programa agia de modo tendencioso e racista.

Após analisar dados de 7 mil detentos, verificou-se que o programa tendia a conferir à pessoas brancas uma probabilidade mais baixa de reincidência em comparação com pessoas negras. Outro exemplo em que foi detectada o preconceito da inteligência artificial foi no serviço de entrega da Amazon. Um levantamento feito pela Bloomberg mostrou que o serviço de entrega no mesmo dia, da modalidade Prime, costumava excluir bairros com alto índice de população negra em grandes cidades americanas.

O que impedirá que os algoritmos da inteligência artificial comecem a filtrar os candidatos a uma vaga de trabalho com base nos seus dados de saúde ou na sua avaliação de crédito?! O que se sabe hoje é que os algoritmos demonstram preconceitos raciais e de gênero quando são encarregados de seleção de pessoal.

Um grupo de professores da Universidade de Boston, afirma que os sistemas de aprendizado de máquina têm vieses sexistas porque na fonte de dados mais usada, que e a internet, existem muitas associações de conceitos que levam a máquina a estabelecer correlações como “dona de casa − ela” e “gênio − ele”.

Se as empresas consideram que a melhor maneira de solucionar problemas é usando os algoritmos, elas devem supervisionar os números advindos disso. Se a inteligência artificial não acompanhar o mínimo que se espera de um humano civilizado, entramos em um cenário alarmante, pois não se pode admitir que o uso dos algoritmos e a estatística transforme o mundo em um grande Apartheid.

Nossa área de Relações e Negócios Digitais fica à disposição para auxiliar pessoas físicas e jurídicas a resguardar seus direitos e estabelecer programas de Compliance Digital. Küster Machado Advogados Küster Machado Advogados Com mais de 30 anos de atuação nacional, o Küster Machado Advogados oferece soluções jurídicas abrangentes nas esferas contenciosas e consultivas em mais de 20 áreas do Direito a nível nacional.

Possui unidades nas cidades de Curitiba, Blumenau, Londrina, Florianópolis e São Paulo e desks na Suécia, China e Estados Unidos.

İlginizi Çekebilir:  O que significa as pessoas sonham que você está grávida?

Quais são as 3 fases do algoritmo?

⇒ Entrada, processamento e saída Ao montar um algoritmo, precisamos primeiro dividir o problema apresentado em três fases fundamentais.

O que preciso saber sobre algoritmo?

O que são algoritmos? – Um algoritmo é uma sequência de passos que visa solucionar um problema específico. Eles são utilizados em diversas áreas do conhecimento, como matemática, engenharia, física e, claro, na programação. Em programação, um algoritmo é uma sequência de instruções que pode ser executada por um computador.

Algoritmos podem ser representados de diversas formas, como em diagramas de fluxo, pseudocódigo ou mesmo em uma linguagem de programação. Um algoritmo é composto por três elementos principais: entrada, processamento e saída. A entrada é o conjunto de dados que será processado pelo algoritmo. O processamento é a sequência de instruções que será executada sobre os dados de entrada.

E a saída é o resultado final gerado pelo algoritmo após a execução das instruções. Um bom algoritmo deve ser eficiente e fácil de entender, com uma lógica clara e coerente. “Para especificar um algoritmo, você deve ter em mente que primeiro é preciso conhecer o problema a ser resolvido.

Quais são as três estruturas de um algoritmo?

E STRUTURAS – Nos algoritmos temos 3 estruturas básica de controle nas quais detalharemos mais adiante. São elas: seqüencial, condicional e de repetição. Estrutura Seqüencial Esta estrutura e padrão em toda a forma de algoritmo, como já foi dito, algoritmo é uma seqüência onde o computador irá ler os comando de cima para baixo e da esquerda para a direita.

  • ,
  • ,
  • ,
  • Nesta estrutura o comando-3 somente será executado após o comando-2 e o comando-2 após o comando-1 e assim por diante.
  • Estrutura Condicional

Estrutura também conhecida como de decisão ou seleção, caracterizasse por execução de determinados códigos de programação dependendo da veracidade de uma condição. Esta estrutura se subdivide em outras duas estruturas.

  1. Estrutura Condicional Simples
  2. Neste, a condição ira determinar a execução ou não de um determinado comando. Representaremos as mesmas conforme visto no tópico formas de representação:
  3. Descrição Narrativa: Se fizer sol então vou à praia.
  4. Fluxograma:
  • Linguagem Algorítmica:
  • Se tempo = sol então
  • Vou à praia
  • Fim-se

Para padronizarmos os estudos em Turbo Pascal 7.0 teremos a seguinte sintaxe para resolução do mesmo problema em Pascal.

  1. If tempo: = sol then begin;
  2. Vou à Praia;
  3. End;
  4. Estrutura Condicional Composta

Nesta, a condição ira determinar qual comando será executado dentre dois listados. Na estrutura simples temos “Se.Então”, nesta caso teremos “Se.Então.Senão” Representaremos as mesmas conforme visto no tópico formas de representação: Descrição Narrativa: Se fizer sol então vou à praia senão jogarei cartas. Fluxograma:

  • Linguagem Algorítmica:
  • Se tempo = sol então
  • Vou à praia
  • Senão
  • Jogarei cartas
  • Fim-se
  • Padronizando novamente para Pascal.
  • If tempo: = sol then begin;
  • Vou à praia;
  • end
  • Else begin;
  • Jogarei cartas;
  • End;
  • Estrutura Condicional Composta (case)
  • Esta estrutura e extremamente utilizada quando necessitasse de utilizar o comando if repetidas vezes, tornando-se assim um comando de alto poder na estruturação de qualquer algoritmo.
  • Descrição Narrativa: Caso o mês seja igual a 1 então é janeiro, se igual a 2 então é fevereiro, se igual a 3 então é março e assim por diante.
  • Fluxograma:
  1. Linguagem Algorítmica:
  2. Case mês of
  3. 1: mês:= Janeiro;
  4. 2: mês:= Fevereiro;
  5. 3: mês:= Março;
  6. 4: mês:= Abril;
  7. 5: mês:= Maio;
  8. 6: mês:= Junho;
  9. 7: mês:= Julho;
  10. 8: mês:= Agosto;
  11. 9: mês:= Setembro;
  12. 10: mês:= Outubro;
  13. 11: mês:= Novembro;
  14. 12: mês:= Dezembro;
  15. end;
  16. Estrutura de Repetição

Essa estrutura trabalha com a repetição de comandos até que condições se satisfaçam. Esta estrutura e subdividida em 3 sub-estruturas.

  • Estrutura de repetição com teste no inicio (comando while-do)
  • Os comandos contidos neste tipo de estrutura podem não ser executados nenhuma vez, já que o mesmo testa a condição no início da estrutura.
  • Descrição Narrativa: Enquanto não fizer sol faça ; ficarei em casa.
  • Fluxograma:
  1. Linguagem Algorítmica:
  2. Enquanto tempo sol faça
  3. Olhar o tempo
  4. Fim-enquanto
  5. Vou à praia
  6. Padronizando:
  7. While tempo: sol do begin;
  8. Olhar o tempo
  9. End;
  10. Vou à praia
  11. Enquanto o tempo for diferente de sol ou seja, não tiver sol, (condição verdadeira) a estrutura ira executar os comandos contidos nela, e este se repetirá até que o tempo seja igual a sol, pois quando o tempo for igual a sol a condição será falsa, somente assim poderemos sair da estrutura de repetição while e executar o comando “Vou à praia”.
  12. Estrutura de repetição com teste no final (comando repeat-unitil)

Permite a repetição dos comandos contidos nesta estrutura até que o mesmo seja verdadeira. Neste tipo de estrutura o comando sempre será executado pelo menos uma vez. Descrição Narrativa: Ficarei em casa até que faça sol. Fluxograma:

  • Linguagem Algorítmica:
  • Repita
  • Ficarei em casa
  • Até que tempo = sol
  • Padronizando
  • Repeat
  • begin
  • Ficarei em casa
  • End;
  • Until tempo = sol
  • Estrutura de repetição automática (comando for)
  • Permite a repetição dos comandos contidos nesta estrutura seja repetida um número específico de vezes.
  • Descrição Narrativa: Imprima na tela os números de 1 a 100.
  • Linguagem Algorítmica:
  • For N := 1 to 100 do
  • Begin
  • Writeln (N);
  • End;

Neste exemplo ao iniciar o comando for a variável N recebera o valor do primeiro número da condição (no caso 1) e será impresso na tela o valor do mesmo, quando esse comando se repetir o N passara a ter o valor de N+1 ou seja 2, e será impresso novamente na tela, isso se repetira até que N seja igual a 100.

  1. For N := 100 dowto 1 do
  2. Begin
  3. Writeln (N);
  4. End;

Qual o algoritmo mais complexo do mundo?

Fatos da programação – Malbolge é tão difícil de ser entendida que somente depois de dois anos de ter sido inventada que surgiu seu primeiro programa. Por sinal, não foi criado por um humano, mas sim por um baseado em, desenvolvido por Andrew Cooke. Em 24 de agosto de 2000, Anthony Youhas garantiu ter dominado a linguagem depois de ter conseguido criar três programas que conseguiam apenas imprimir várias frases diferentes! Diz-se inclusive que levaria anos para se implementar uma simples instrução de repetição em Malbolge.

Qual é o maior algoritmo do mundo?

Na verdade, o algoritmo de busca do Google, que também é conhecido como PageRank, é um dos mais poderosos e secretos algoritmos no mundo da tecnologia.

Qual o sinônimo de algoritmo?

5 sinônimos de algoritmo para 2 sentidos da palavra algoritmo: Cálculo matemático: 1 operação, conta, cálculo, resultado.

O que é o algoritmo do celular?

Se você usa as redes sociais, tenho quase certeza que já ouviu alguém na internet falar em algoritmo. Até porque, devido a tecnologia, a palavra está superpresente em nosso dia a dia. Mas, se estiver se perguntando o que são algoritmos e qual a influência deles na sua rotina, acompanhe este texto até o final, que vamos te contar tudo.

O algoritmo se caracteriza por um conjunto de etapas que qualquer software (programa presente em dispositivos como computador, televisão, celular, entre outros) precisa realizar para chegar a um resultado. Uma sequência de instruções, operações ou raciocínios para alcançar um objetivo. Falando de uma forma mais simples, os algoritmos podem ser comparados a uma receita culinária: precisam dos ingredientes (que seriam os dados de entrada), o passo a passo para realizar a receita (processamento) até atingir um resultado (o prato finalizado).

Assim, todo algoritmo se justifica no que pretende alcançar como solução e para isso precisa ter uma finalidade específica. Ele chega a esse fim através de indicações simples, que podem se tornar complexas conforme a necessidade. Cada rede social que utilizamos em nosso dia a dia, como YouTube, Instagram e Tik Tok, utilizam os seus próprios algoritmos para categorizar conteúdos e mostrar o que pode ser relevante com base nos gostos de cada indivíduo.

İlgili Makaleler

Bir yanıt yazın

E-posta adresiniz yayınlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir

Bu site, istenmeyenleri azaltmak için Akismet kullanıyor. Yorum verilerinizin nasıl işlendiği hakkında daha fazla bilgi edinin.

Göz Atın
Kapalı
Başa dön tuşu